Um olhar sobre o novo vírus

Bem, como não há como não pensar sobre o assunto, decidi registrar e compartilhar com vocês alguns questionamentos, analogias e, talvez, maluquices.

“Corona” vem de coroa, do divino, ou seja, a palavra tem uma relação com o espiritual. Posso pensar dentro de um contexto mais amplo e buscar compreender, entender, ou mesmo, me perder nos pensamentos, olhando por este viés.

Mas fico aqui pensando que nada é ao acaso, mas um propósito. E o que estamos vivendo tem um propósito muito grande, que acredito que é o de limpeza, purificação de valores, crenças, e mudança de modelos de mundo tão materialistas e pouco consequentes. É o que penso quando ecologicamente conceituo isso.

Para quê a compra desenfreada de álcool em gel e até mesmo o papel higiênico? Não seria a tradução metafórica da limpeza necessária? Da limpeza da alma, da mente, do espírito.

E neste contexto, será que estamos aprendendo mesmo? Quando estocamos, tiramos do outro o direito de também se proteger e de comer. Será que estamos olhando para o vírus e para tudo o que ele quer nos dizer e ensinar? Ou tentamos excluí-lo, no sentido sistêmico, quando queremos limpar ou matar o vírus – e, assim, sistemicamente, dar mais força ao excluído?

Já houve outras epidemias e muitas outras surgirão. O que aprendemos espiritualmente? Estamos todos convocados a pensar. Alias, já havíamos sido há muito tempo.

A Terra já gritava por socorro, já se mostrava não conseguindo respirar de tanta poluição e aquecimento global. Mas não a escutamos.

Então, o que a natureza por si criou?

Sim, um vírus que nos ataca no pulmão. Órgão que, devido ao medo da morte, adoece. E isto é científico, biológico. Assim, faz-nos recolhermos em casa. E isso gera uma limpeza e despoluição do planeta, que volta a respirar.

Se olharmos sistemicamente, num equilíbrio entre o dar e receber, esse vírus escolhe os mais idosos para morrer, preservando os novos. Velhos estes que, numa boa parte, favoreceram para a destruição desenfreada de uma ecologia, dando lugar à nova geração que tem um olhar mais igualitário e menos agressivo, que mostra ter uma consciência espiritual mais elevada. Por acaso?

É, estamos em pânico. Sem preparo para olhar para o nosso interior. Não fomos preparados para isso, mas fomos para olhar para fora. Para competir, para consumir.

Agora, obrigados a pensar para dentro, o que fazemos?

Brincamos como crianças fazendo piadas, criando estatísticas falsas, charges. Não conseguimos ser adultos para lidar com as responsabilidades. Buscamos culpados. Culpamos. Valorizamos as informações que geram mais pânico, e vamos criando um campo quântico, um campo mórfico, e nos emaranhamos nele. Sabemos que pensamento é energia e aquilo que pensamos criamos. Então, onde vamos parar com esses pensamentos infantis e hipnóticos? Basta que lembremos como isto é fato.  Quando cai um avião, o mundo fica em transe com este fato. E o que acontece na sequência? Sim, comumente, cai outro e outro. Até que se inicie um outro campo de informação. Materializamos também quando desejamos muito alguma coisa. Sabemos disso.

Ainda me dei conta de que a quarentena iniciou com a quaresma. E quaresma tem um significado de busca da purificação. Seria por mero acaso?

Também vi uma constelação do vírus e ouvi sobre outras. Mas, na que assisti com Sophie, ficou claro o quanto não estamos olhando para o futuro, o quanto estamos em transe hipnótico, vivendo como se fosse o fim do mundo. Mantendo e dando força ao caos.  Daí lembrei o que havia lido no livro Cartas de Cristo, página 30:

Você quer saber de onde veio o vírus HIV que ataca o tão prezado sistema de autodefesa humano – o sistema imunológico, e também sua capacidade para procriar? Este vírus, se não for controlado – não com remédio, mas pela CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL – exterminará os imprudentes.

Acorde! Perceba o perigo! Seus próprios e fortes “impulsos de consciência” são impulsos de vida. São impulsos eletromagnéticos altamente criativos! Quando seus impulsos de consciência são de uma natureza virulenta – violenta – agressiva e homicida – eles emitem partículas elétricas de CONSCIÊNCIA virulenta, violenta, agressiva e homicida que tomam forma de vírus venenosos no ar propagando-se de uma pessoa inocente a outra.

O que nasce e se nutre em uma mente doente, acaba por tomar forma no mundo físico. E isso não é castigo de Deus, como igrejas podem ensinar. É um fato CIENTÍFICO DA EXISTÊNCIA. Portanto é um assunto de extrema urgência que todas as pessoas espiritualizadas mantenham distância das imaginações “infantis” para perceber, claramente, a VERDADE da criação da existência.

Não seria o momento de olharmos e sermos gratos pela oportunidade que estamos tendo de, finalmente, olharmos e fazermos mudanças? De limparmos e esterilizarmos a alma, o espírito dos vírus sociais, econômicos, religiosos, familiares, profissionais, pessoais?

Quem sabe, ainda tenhamos tempo para olharmos nos olhos de quem está confinado em casa, juntinho, mas quem nem prestamos atenção e dizermos “ei, cara, eu vejo você!”.

Quem sabe possamos olhar para o futuro que vem depois disso com gratidão pelo que teremos que fazer, aprender, adaptar, criar, dividir, compartilhar, e também dizermos “ah, finalmente eu vejo você!”.

A vida é dual. Tudo o que se mostra, tem o seu oposto.

Podemos olhar para o oposto de tudo isto?

Temos alcance para isso?

Como podemos iniciar?

Qual o meu menor primeiro passo a ser dado para isso?

Quando posso dá-lo?

E você?

Vera Boeing

Veja mais:

Celebrar a vida e o tempo

Publicado: 9 de junho de 2020

Nos últimos anos, Bert Hellinger, considerado o pai das constelações sistêmicas, escreveu sobre a vida e a forma como lidava com a morte iminente. Falou sobre colocar as coisas em ordem e sobre como o tempo se tornou precioso a ponto de não querer desperdiçá-lo com fatos irrelevantes. E para exemplificar sua visão sobre o […]

O que são as novas constelações sistêmicas?

Publicado: 23 de maio de 2020

Um conhecimento que tem encontrado um grande resultado nos campos em que tem sido aplicado. Essa é uma forma simples de descrever o movimento que está acontecendo com a Constelação Sistêmica no Brasil e no mundo. A Constelação Sistêmica é um conhecimento filosófico que encontrou primeiramente uma aplicação na terapia familiar. Graças a estudiosos e […]

Constelações organizacionais auxiliam na tomada de decisões

Publicado: 12 de maio de 2020

O trabalho sistêmico baseado nas constelações familiares de Bert Hellinger tem se ampliado para muitas áreas. Isso porque essa metodologia contribui para que se entre em contato com a questão essencial escondida em cada dificuldade, seja de ordem pessoal, familiar, de saúde, de justiça, educacional ou empresarial. No âmbito empresarial, a consultoria sistêmica tem auxiliado […]

Lidando com as emoções

Publicado: 5 de maio de 2020

Vivemos em um período de muita instabilidade e incerteza, o que gera ansiedade. E tudo bem ficar ansioso. Recebemos, constantemente, um grande volume de notícias – seja assistindo a um jornal ou acessando alguma rede social, é inevitável não ficarmos por dentro dos acontecimentos -, e o isolamento e a distância de quem amamos também […]

Um olhar sobre o novo vírus

Publicado: 24 de março de 2020

Bem, como não há como não pensar sobre o assunto, decidi registrar e compartilhar com vocês alguns questionamentos, analogias e, talvez, maluquices. “Corona” vem de coroa, do divino, ou seja, a palavra tem uma relação com o espiritual. Posso pensar dentro de um contexto mais amplo e buscar compreender, entender, ou mesmo, me perder nos […]

O que é a Constelação Sistêmica?

Publicado: 4 de março de 2020

A constelação sistêmica é um conhecimento que tem aplicação em diversas áreas de atuação. Ela foi estudada e observada por mais de 30 anos pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger e tem encontrado um excelente resultado em suas aplicações na terapia familiar, na consultoria organizacional, na saúde e no direito, entre outras áreas. Esse conhecimento tem […]

Vera Boeing traz a Curitiba curso de constelações organizacionais

Publicado: 12 de janeiro de 2020

Entre 14 e 24 de novembro, o constelador sistêmico Cecilio Regojo conduzirá, em Curitiba, a 45ª Formação Internacional de Systemic Management e Constelações Organizacionais, correalizada pela Vera Boeing Desenvolvimento de Pessoas. Reconhecido mundialmente pelo seu trabalho em constelações, Cecilio tem experiência empresarial de mais de 40 anos. É formador internacional em constelações organizacionais, master trainer certificado […]

Confira a programação dos grupos terapêuticos de constelações sistêmicas

Publicado: 10 de janeiro de 2020

Os Grupos Terapêuticos de Constelações Sistêmicas conduzidos pela psicóloga Vera Boeing já existem há quase 20 anos em Curitiba. Desde o início de 2018, com o intuito de atender à crescente demanda pelas constelações sistêmicas, os encontros, antes quinzenais, passaram a ocorrer toda semana, sempre às quartas-feiras. “As constelações são uma excelente metodologia para trabalharmos […]