O que são as novas constelações sistêmicas?

Um conhecimento que tem encontrado um grande resultado nos campos em que tem sido aplicado. Essa é uma forma simples de descrever o movimento que está acontecendo com a Constelação Sistêmica no Brasil e no mundo.

A Constelação Sistêmica é um conhecimento filosófico que encontrou primeiramente uma aplicação na terapia familiar. Graças a estudiosos e principalmente ao psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, essa metodologia se tornou uma base no trabalho das relações familiares e a influência existente nesses sistemas. E trouxe clareza do quanto somos influenciados pelo nosso histórico familiar, inclusive no âmbito transgeracional.

Mais tarde, esse conhecimento foi encontrando validade para além da terapia familiar, muitas vezes desvendando as relações dentro de variados tipos de sistemas, como nas organizações empresariais.

O que é a Constelação Sistêmica?

A Constelação Sistêmica é o estudo das influências entre indivíduos de um mesmo sistema. Num primeiro momento, essa constatação parece óbvia. Porém, esse campo de estudo é capaz de surpreender quando afirma e comprova, por exemplo, que pessoas, dentro de um mesmo sistema, podem se influenciar reciprocamente mesmo sem uma ter conhecimento da outra, ou mesmo que não convivam. Elas se influenciam por pertencer a um mesmo sistema.

Bert Hellinger, o grande pai das constelações sistêmicas, trouxe de seus estudos a visão das 3 leis que regem os relacionamentos humanos: a ordem, o equilíbrio e o pertencimento. Essas leis – ou parâmetros – atuam sobre todos os relacionamentos, quer nós tenhamos consciência disso ou não. Assim como ocorre na lei da gravidade, as leis atuam quer nós concordamos ou não.

As 3 leis

Ordem

A ordem fala do lugar de cada um dentro do sistema e como este lugar deve ser sempre considerado. É a ordem que deixa claro quem vem antes e quem vem depois. Pelos seus estudos, Hellinger percebeu que existe uma precedência, e que esta é importante para o bom funcionamento do sistema. Quando a ordem é quebrada ou desrespeitada, o sistema como um todo se tensiona.

Este tensionamento é uma ferramenta do próprio sistema para restabelecer a ordem correta, garantido a todos pela sua data de entrada no sistema. Os integrantes do sistema percebem este tensionamento através de dificuldades que surgem na sua vida, no emocional, nos relacionamentos, na saúde, nos resultados etc.

Equilíbrio

O equilíbrio é a força que resulta dos movimentos de troca entre integrantes de um sistema. É importante para a sobrevivência de um sistema que as trocas sejam feita na busca de uma equidade no dar e no tomar. Sempre quando ocorre uma disfunção nesta dinâmica, como por exemplo, quando um é muito “generoso” e não permite que o outro equilibre o que recebe, é comum ver que a relação se desfaz ou entra em choque.

Muitas vezes, é o desequilíbrio nas trocas que caminha uma relação para o fim, seja ela afetiva ou comercial. Novamente, quando o desequilíbrio acontece, o sistema tensiona para buscar novamente o ponto ótimo da relação, ou compensar o desnível. Dessa forma, através do tensionamento, o sistema avisa que algo precisa encontrar um ajuste para retornar para um bom parâmetro.

Pertencimento

O pertencimento a um sistema é garantido a todos que tiveram uma entrada legítima nele. Nos grupos familiares, essa entrada é por meio do nascimento. Em grupos empresariais, através da contratação. Hellinger ainda traz alguns casos especiais de pertencimento. Em todos eles, a dinâmica é uma só: o pertencimento, uma vez existente, não pode ser retirado.

Ainda assim, é comum observar em grande partes dos sistemas um forte movimento de exclusão direcionado a alguém que por algum motivo não está dentro do que é esperado dele. Pode ser algo que vá contra a cultura do grupo, uma característica não aceita, um comportamento contraditório, entre muitos motivos.

Quando essa exclusão ocorre, o sistema identifica isso como uma tentativa de retirar o pertencimento deste indivíduo e novamente se tensiona – e que os integrantes sentem como dificuldades – para forçar que o pertencimento de todos seja restaurado.

Olhar para essas dinâmicas

Hellinger aprendeu e aprimorou uma forma de aplicar este conhecimento e observar empiricamente as influências e a atuação das leis nos sistemas familiares. E esta dinâmica, montada com o facilitador, os clientes e os representantes, é o que ficou conhecida até hoje como Constelação Sistêmica.

Essa metodologia, utilizada no atendimento terapêutico, funciona da seguinte forma: o facilitador pergunta ao cliente qual é o tema que ele traz para o trabalho. Com a definição do tema, o cliente escolhe então algumas pessoas dentre os presentes para determinados papéis que fazem parte do tema trazido por ele.

Uma vez colocados no espaço, os representantes são capazes de sentir e projetar características e movimentos que pertencem aos papéis representados. Dos movimentos que surgem então, entre eles, é possível verificar e investigar qual a dinâmica que atua no fundo da questão que o cliente deseja olhar.

No início da sua caminhada com as constelações, Hellinger então sugeria movimentos e frases para os representantes, até que o sistema chegasse a um equilíbrio ou que a informação necessária para o cliente surgisse. Sempre através da percepção e da informação que vem do campo.

Novas Constelações Sistêmicas

A evolução desse método, as Novas Constelações Sistêmicas, é um aprofundamento dessa dinâmica, com a mínima interferência do facilitador.

Essa é a forma com que Hellinger trabalhava. É o movimento mais atualizado no campo das Constelações Sistêmicas e também o foco do curso de um curso de formação oferecido pela Vera Boeing Desenvolvimento de Pessoas, em Curitiba.

É uma aplicação de resultados profundos, reveladores e práticos, e que exige do facilitador um refinamento na percepção e na postura de trabalho.

Veja mais:

Celebrar a vida e o tempo

Publicado: 9 de junho de 2020

Nos últimos anos, Bert Hellinger, considerado o pai das constelações sistêmicas, escreveu sobre a vida e a forma como lidava com a morte iminente. Falou sobre colocar as coisas em ordem e sobre como o tempo se tornou precioso a ponto de não querer desperdiçá-lo com fatos irrelevantes. E para exemplificar sua visão sobre o […]

O que são as novas constelações sistêmicas?

Publicado: 23 de maio de 2020

Um conhecimento que tem encontrado um grande resultado nos campos em que tem sido aplicado. Essa é uma forma simples de descrever o movimento que está acontecendo com a Constelação Sistêmica no Brasil e no mundo. A Constelação Sistêmica é um conhecimento filosófico que encontrou primeiramente uma aplicação na terapia familiar. Graças a estudiosos e […]

Constelações organizacionais auxiliam na tomada de decisões

Publicado: 12 de maio de 2020

O trabalho sistêmico baseado nas constelações familiares de Bert Hellinger tem se ampliado para muitas áreas. Isso porque essa metodologia contribui para que se entre em contato com a questão essencial escondida em cada dificuldade, seja de ordem pessoal, familiar, de saúde, de justiça, educacional ou empresarial. No âmbito empresarial, a consultoria sistêmica tem auxiliado […]

Lidando com as emoções

Publicado: 5 de maio de 2020

Vivemos em um período de muita instabilidade e incerteza, o que gera ansiedade. E tudo bem ficar ansioso. Recebemos, constantemente, um grande volume de notícias – seja assistindo a um jornal ou acessando alguma rede social, é inevitável não ficarmos por dentro dos acontecimentos -, e o isolamento e a distância de quem amamos também […]

Um olhar sobre o novo vírus

Publicado: 24 de março de 2020

Bem, como não há como não pensar sobre o assunto, decidi registrar e compartilhar com vocês alguns questionamentos, analogias e, talvez, maluquices. “Corona” vem de coroa, do divino, ou seja, a palavra tem uma relação com o espiritual. Posso pensar dentro de um contexto mais amplo e buscar compreender, entender, ou mesmo, me perder nos […]

O que é a Constelação Sistêmica?

Publicado: 4 de março de 2020

A constelação sistêmica é um conhecimento que tem aplicação em diversas áreas de atuação. Ela foi estudada e observada por mais de 30 anos pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger e tem encontrado um excelente resultado em suas aplicações na terapia familiar, na consultoria organizacional, na saúde e no direito, entre outras áreas. Esse conhecimento tem […]

Vera Boeing traz a Curitiba curso de constelações organizacionais

Publicado: 12 de janeiro de 2020

Entre 14 e 24 de novembro, o constelador sistêmico Cecilio Regojo conduzirá, em Curitiba, a 45ª Formação Internacional de Systemic Management e Constelações Organizacionais, correalizada pela Vera Boeing Desenvolvimento de Pessoas. Reconhecido mundialmente pelo seu trabalho em constelações, Cecilio tem experiência empresarial de mais de 40 anos. É formador internacional em constelações organizacionais, master trainer certificado […]

Confira a programação dos grupos terapêuticos de constelações sistêmicas

Publicado: 10 de janeiro de 2020

Os Grupos Terapêuticos de Constelações Sistêmicas conduzidos pela psicóloga Vera Boeing já existem há quase 20 anos em Curitiba. Desde o início de 2018, com o intuito de atender à crescente demanda pelas constelações sistêmicas, os encontros, antes quinzenais, passaram a ocorrer toda semana, sempre às quartas-feiras. “As constelações são uma excelente metodologia para trabalharmos […]