Lidando com as emoções

Vivemos em um período de muita instabilidade e incerteza, o que gera ansiedade. E tudo bem ficar ansioso. Recebemos, constantemente, um grande volume de notícias – seja assistindo a um jornal ou acessando alguma rede social, é inevitável não ficarmos por dentro dos acontecimentos -, e o isolamento e a distância de quem amamos também tendem a aumentar alguns sentimentos negativos.

Lidar com as emoções muitas vezes é um desafio, que trazemos da nossa infância, quando nos faltavam vocabulário e maturidade para entendê-las. E quais são as marcas do período em que vivemos ou do nosso pouco incentivo, no passado, para trabalhar as emoções que influenciam na nossa vida atual?

Para ter uma ideia da importância da capacidade de lidar com as próprias emoções, trazemos um dado da Organização Mundial de saúde: a OMS (Organização Mundial da Saúde) propõe dez competências para que possamos ter qualidade de vida. Dessas, seis são habilidades emocionais.

Emoções são a linguagem do nosso corpo

Temos vários centros de processamento no corpo. Estamos em um tempo no qual o lado racional é extremamente valorizado, e o cérebro neste cenário é o rei. Ele, claro, é extremamente valioso. Mas nesse caminho, estamos esquecendo de ouvir uma voz que fala tão alto quanto, ainda que não seja de uma forma tão linear quanto a racional.

Nosso corpo fala a linguagem das sensações, que são as emoções que se manifestam e que sinalizam algo para nós. Mas a somatização é um processamento importante e que, com frequência, somos estimulados a ignorar.

Ignoramos, pois o corpo pede um pouco mais de atenção e tempo para ouvirmos a mensagem que ele deseja passar. E esses dois elementos são escassos hoje. Estamos desatentos, pois nunca tivemos que lidar com tanta informação vinda do mundo externo quanto atualmente. E além disso, nossa cultura valoriza a falta de tempo como um sinal de sucesso no campo profissional.

E quando deixamos de dar atenção ao corpo e às emoções que se expressam nele, perdemos. O resultado são as doenças modernas, como depressão e outros desequilíbrios.

Abrir espaço

Estudos recentes dizem que, aumentando os nossos níveis de inteligência emocional, aumentam os nossos níveis de satisfação com a própria vida e, por consequência, a nossa autovalorização.

Na nossa infância e juventude, não conseguimos desenvolver na totalidade as nossas capacidades emocionais; a boa notícia é que a inteligência emocional desenvolve-se durante toda a vida, já que o cérebro é plástico e possui uma imensa capacidade evolutiva.

Ter o sistema emocional reconhecido e bem desenvolvido é uma grande ferramenta para nos tornarmos melhores em nossos relacionamentos, no trabalho e na vida. A razão ganha um grande aliado nas mãos de um corpo educado e em controle de suas emoções.

E as competências emocionais permitem organizar a nossa vida de uma forma sã e equilibrada, facilitando-nos experiências de satisfação ou bem-estar.

Quem conhece e sabe gerenciar as suas emoções, está mais preparado para ter melhores resultados no mundo profissional e pessoal.

Quem entende como gerir e focalizar a sua energia, tem maiores garantias de ter êxito na vida. As emoções são a essência e o núcleo sobre os quais se constroem as relações e se tomam as decisões. Focalizando nossa energia, sabemos onde estamos e para onde caminhamos.

Veja mais:

Celebrar a vida e o tempo

Publicado: 9 de junho de 2020

Nos últimos anos, Bert Hellinger, considerado o pai das constelações sistêmicas, escreveu sobre a vida e a forma como lidava com a morte iminente. Falou sobre colocar as coisas em ordem e sobre como o tempo se tornou precioso a ponto de não querer desperdiçá-lo com fatos irrelevantes. E para exemplificar sua visão sobre o […]

O que são as novas constelações sistêmicas?

Publicado: 23 de maio de 2020

Um conhecimento que tem encontrado um grande resultado nos campos em que tem sido aplicado. Essa é uma forma simples de descrever o movimento que está acontecendo com a Constelação Sistêmica no Brasil e no mundo. A Constelação Sistêmica é um conhecimento filosófico que encontrou primeiramente uma aplicação na terapia familiar. Graças a estudiosos e […]

Constelações organizacionais auxiliam na tomada de decisões

Publicado: 12 de maio de 2020

O trabalho sistêmico baseado nas constelações familiares de Bert Hellinger tem se ampliado para muitas áreas. Isso porque essa metodologia contribui para que se entre em contato com a questão essencial escondida em cada dificuldade, seja de ordem pessoal, familiar, de saúde, de justiça, educacional ou empresarial. No âmbito empresarial, a consultoria sistêmica tem auxiliado […]

Lidando com as emoções

Publicado: 5 de maio de 2020

Vivemos em um período de muita instabilidade e incerteza, o que gera ansiedade. E tudo bem ficar ansioso. Recebemos, constantemente, um grande volume de notícias – seja assistindo a um jornal ou acessando alguma rede social, é inevitável não ficarmos por dentro dos acontecimentos -, e o isolamento e a distância de quem amamos também […]

Um olhar sobre o novo vírus

Publicado: 24 de março de 2020

Bem, como não há como não pensar sobre o assunto, decidi registrar e compartilhar com vocês alguns questionamentos, analogias e, talvez, maluquices. “Corona” vem de coroa, do divino, ou seja, a palavra tem uma relação com o espiritual. Posso pensar dentro de um contexto mais amplo e buscar compreender, entender, ou mesmo, me perder nos […]

O que é a Constelação Sistêmica?

Publicado: 4 de março de 2020

A constelação sistêmica é um conhecimento que tem aplicação em diversas áreas de atuação. Ela foi estudada e observada por mais de 30 anos pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger e tem encontrado um excelente resultado em suas aplicações na terapia familiar, na consultoria organizacional, na saúde e no direito, entre outras áreas. Esse conhecimento tem […]

Vera Boeing traz a Curitiba curso de constelações organizacionais

Publicado: 12 de janeiro de 2020

Entre 14 e 24 de novembro, o constelador sistêmico Cecilio Regojo conduzirá, em Curitiba, a 45ª Formação Internacional de Systemic Management e Constelações Organizacionais, correalizada pela Vera Boeing Desenvolvimento de Pessoas. Reconhecido mundialmente pelo seu trabalho em constelações, Cecilio tem experiência empresarial de mais de 40 anos. É formador internacional em constelações organizacionais, master trainer certificado […]

Confira a programação dos grupos terapêuticos de constelações sistêmicas

Publicado: 10 de janeiro de 2020

Os Grupos Terapêuticos de Constelações Sistêmicas conduzidos pela psicóloga Vera Boeing já existem há quase 20 anos em Curitiba. Desde o início de 2018, com o intuito de atender à crescente demanda pelas constelações sistêmicas, os encontros, antes quinzenais, passaram a ocorrer toda semana, sempre às quartas-feiras. “As constelações são uma excelente metodologia para trabalharmos […]